banner com imagem representando os Agostinianos

Espiritualidade

A identidade espiritual da Ordem teve, desde o início, dois fundamentos. O primeiro, na pessoa de Santo Agostinho, de quem recebeu o ideal sobre a vida religiosa, especialmente a importância da busca interior de Deus, na vida comum e da disponibilidade em servir a Igreja. O segundo foi o Movimento Mendicante, pelo qual a Ordem de Santo Agostinho transformou-se numa "Fraternidade Apostólica", ou seja, conservando a sua dimensão contemplativa, orientou-se para o serviço da Igreja, através de múltiplos apostolados.

O ideal "anima una et cor unum in Deum" - uma só alma e um só coração orientados para Deus - tem suas raízes na própria vida de Deus, a Trindade, cujo "amor da unidade e a unidade do amor" constituem o sentido mesmo da Igreja missionária, unida à sua Cabeça, da qual provêm todos os bens - o Cristo Total. A vida religiosa, para Santo Agostinho, é um sinal magnífico dessa unidade e desse amor.

Pilares do Carisma Agostiniano

Três são os pilares sob os quais se eleva a Fraternidade Agostiniana: a via da interioridade (do exterior para o interior e daí para o alto, no encontro profundo com Cristo Mestre Interior); a vida em comunidade, com um destaque especial ao valor da amizade, tão caro para Agostinho e, por fim, o serviço à Igreja onde ela mais necessitar.

Poderíamos atualizar nosso carisma nesse lema: "Uma comunidade de irmãos e de amigos, a serviço da Igreja e da sociedade, solidários com os pobres e excluídos, tendo uma só alma e um só coração, numa contínua busca inquieta de Deus". Procuramos viver, assim um "ideal comunitário de santidade" para sermos "Agostinianos novos para tempos novos!".

Mapa do Site